sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Discriminação

Vou falar-vos da discriminação. Na televisão apareceu uma noticia de que duas mulheres juntaram-se e planeiam casar-se. São felizes por estarem juntas, mas não são felizes com o que se passa à sua volta. Pelo que disseram, são muito discriminadas pelas pessoas. Ora, que mal tem duas mulheres juntarem-se? Cada um faz o que quer da vida. Mesmo eu sendo católico, e tendo a opinião que o homem foi feito para se juntar à mulher, sou da opinião de que cada pessoa faz o que quer, e se elas querem ficar juntas que fiquem, acho que não devem de ser descriminadas por isso. Se fosse o vosso caso, gostavam de ser? Não estou a falar só deste assunto, mas de outros também. Uma pessoa não pode andar livremente na rua que começam logo a comentar a forma como anda, a forma como se veste, o discurso que possui, os seus pensamentos e opiniões sobre a vida quando são discutidos. Para quê? O que ganham com isso? Nada. Prazer em humilhar os outros. Ficam felizes por tamanha estupidez. Chamam a isto liberdade? Uma pessoa já não pode sair de casa, que tem logo que passar por essa humilhação? Nas escolas por exemplo, muitas pessoas são descriminadas por não terem certas coisas generalizadas pela sociedade. Vou falar de um assunto em especial. Telemóveis. Hoje em dia toda a gente possui um telemóvel. Uma forma de comunicar e dá bastante jeito. E quem não tem possibilidades de ter um telémovel? Merece ser discriminado por não ter um? Não, não merece. Há quem tenha possibildades, há quem não tenha, mas também há quem não goste de ter um. E não merece ser posto de parte só por causa disso. Não à Discriminação, sim à união.

1 comentário:

  1. Sabes uma coisa , ninguém é mais a favor da aceitação dos outros, seja pobre ou rico, bonito ou feio, alto ou baixo, gordo ou magro, de uma raça ou de outra , professe a religião que professar, ou escolha o caminho que escolher que eu. Desde que nos respeitem e não interfiram com a minha liberdade, cada um é livre de decidir, foi para isso que Deus nos deu o "LIBRE ARBITRIO" .
    Agora vou-te dizer uma coisa, na tua idade isso também me incomodava, hoje com mais idade, digam o que disserem, olhem como quizerem, já não me conseguem afectar, até porque " Vozes de Burro não chegam ao Céu", e sabes mais quando vejo esse tipo de pessoas não me sinto em baixo,nem fico triste, ou melhor fico triste por eles que não conseguiram sair da tacanhês, mas logo de seguida sigo em frente e penso " PUTA QUE OS PARIU", deixem-se ficar na sua vidinha insignificante e cheia de minhoquices.

    ResponderEliminar