quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Política

Sim, vou falar de política. Não vou discutir de que partido sou, porque não tenho nenhum partido. Quando ocorrem as eleições voto naquele que irá fazer o melhor pelo país. Quem já não viu um debate mensal na Assembleia da República, na RTP2? É uma das coisas que eu mais gosto de ver. Não só por ver do que os políticos discutem, mas também pela forma como eles discutem. Aquilo é espectacular.
Temos como Primeiro Ministro, o Engenheiro José Socrates. Nas primeiras eleições prometeu e não cumpriu. Agora promete e vamos se cumpre. Nos debates mensais todos os que representam os partidos, têm sempre críticas a apontar ao Primeiro Ministro. Sempre. O Sócrates já pode ter feito coisas más, mas não esqueçamos as coisas boas. Uma delas por exemplo: Portáteis eescola. Quase todos os alunos têm um portátil agora graças a esta campanha. E antigamente era raro a pessoa que tivesse um.
Todos apontam críticas ao Socrates, mas este também aponta critícas aos outros políticos.
Então o que é um debate na Assembleia? Nada mais nada menos do que uma descriminação. Em certa parte. Não é na totalidade.
O que é que eu quero dizer com isso? Simples. Eles lá só dizem mal uns dos outros, só sabem apontar os defeitos e os erros. Uma simples frase resolvia isso tudo: "Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti".
Se cooperassem todos a arranjar ideias para melhorar o país, seria mais fácil. Mas não. Dá mais piada acusar os outros. Foi para isso que foram criados os partidos. Em vez de estarmos a apontar os erros dos outros, porque não emendar os nossos?
Assim seria muito mais facil para todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário