sábado, 8 de janeiro de 2011

Crónicas de um bom comerciante

Fazer compras é obrigatório para todas as pessoas. Quer na alimentação, roupa, produtos de beleza, produtos higiénicos, na roupa, etc. Ora na passada 6ª feira dia 8 de Janeiro, dirigi-me ao modelo para fazer umas compras necessárias para a minha pessoa, e quando me encontrava no engarrafamento antes de ser atendido escuto e vejo com muita atenção um acontecimento de um homem que se encontrava depois do homem que estava à minha frente. Era um homem de cor morena, cabelos cinzentos e alto. O importante não é isso, claramente, mas sim o facto de estar a falar sozinho e a resmungar.
O factor "falar sozinho" também não interessa porque quem não o faz? Todos fazemos quer seja consciente ou inconscientemente. O que me despertou foi o facto de como estamos num período chamado de "crise" decidi observar como o homem iria falar com a senhora que estava na caixa de atendimento. Quando foi atendido começou a falar com ela e a resmungar ao mesmo tempo sobre não sei o quê porque não deu para entender. Quando surgiu o preço no ecrã foi o momento chave. O valor ultrapassava os 30 euros, e o senhor ficou ainda mais chateado do que já estava.Depois, como possuía cartão Modelo podia ganhar uns descontos no cartão, só que no final só ganhou 1,07 euros no cartão. Eis que a sua pessoa questiona à: "Só?".
Como estou a redigir pode não meter piada nenhuma, mas o acontecimento em si foi rápido e eu ainda me ri um pouco. O facto aqui é que o senhor pensa que estamos no país das maravilhas e que há descontos para tudo e mais alguma coisa. Estava a resmungar o tempo todo, o Modelo ainda lhe ofereçe 1,07 € no cartão e ele ainda pensa que é pouco? Quem me dera a mim ter esse dinheiro no meu cartão Modelo.
Mas no final sou capaz de compreender a sua posição. As coisas não estão fáceis e é natural reagirmos assim de vez em quando.

Sem comentários:

Enviar um comentário